finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Pedidos de auxílio-desemprego sobem nos EUA

O número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego subiu 15 mil, para 309 mil, na semana até 14 de setembro, após ajustes sazonais, informou o Departamento de Trabalho dos EUA. O resultado ficou abaixo da previsão dos analistas de 330 mil.

AE, Agencia Estado

19 de setembro de 2013 | 09h57

O dado da semana anterior foi revisado de 292 mil para 294 mil. Os pedidos continuam perto do menor patamar dos últimos seis anos, mas os dados ainda são afetados por problemas nos sistemas de computadores nos estados da Califórnia e de Nevada, segundo um analista. Os dois estados ainda estão trabalhando para resolver os atrasos.

A média móvel de pedidos feitos em quatro semanas - calculada para suavizar a volatilidade do dado - caiu 7 mil, para 314,75 mil, na comparação com a semana anterior.

Na semana encerrada em 7 de setembro, o número total de norte-americanos que recebiam auxílio-desemprego caiu 28 mil, para 2,787 milhões. O analista do Departamento do Trabalho alertou que esses dados também têm impacto dos problemas na Califórnia e em Nevada.

Nos EUA, as regras para distribuição do auxílio-desemprego variam de Estado para Estado e nem todos os desempregados têm direito ao benefício. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
euadesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.