Pedidos de bens duráveis nos EUA têm queda inesperada em maio

As encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos tiveram queda inesperada em maio, sugerindo que a aguardada recuperação do crescimento neste trimestre pode estar aquém das expectativas, embora uma medida dos planos de gastos de capitais tenha avançado.

REUTERS

25 de junho de 2014 | 09h43

O Departamento de Comércio informou nesta quarta-feira que as encomendas de bens duráveis recuaram 1 por cento, com queda na demanda por bens de capital de transportes, maquinário, computadores e produtos eletrônicos, eletrodomésticos e componentes, e defesa.

Os pedidos de bens duráveis, que vão de torradeiras a aeronaves e duram três anos ou mais, aumentaram 0,8 por cento em abril, segundo dados revisados, auxiliados por equipamentos de defesa.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que o dado ficasse estável no mês passado, após o ganho de 0,6 por cento informado previamente para abril.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUABENSDURVEIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.