carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Pedidos de prorrogação de dívida têm novo prazo, decide CMN

Segundo Fazenda, até 30 de outubro operações que vencem ou venciam este ano estão adimplentes

Fabíola Salvador, da Agência Estado,

27 de setembro de 2007 | 14h42

Os produtores rurais ganharam nesta quinta-feira, 27, do governo prazo extra para solicitar aos bancos a prorrogação das dívidas de custeio e investimento. No caso de custeios prorrogados de anos anteriores, o prazo para solicitar a prorrogação dos débitos venceria nesta sexta. Mas o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a ampliação do prazo para 30 de outubro. "Até 30 de outubro as operações que vencem ou venciam este ano estão adimplentes", afirmou o secretário de Política Econômica, Gilson Bittencourt, do Ministério da Fazenda. Para as prestações que vencem em novembro, os produtores têm até o fim do mesmo mês para solicitar a prorrogação. O aumento do prazo foi autorizado pelo governo neste ano e a parcela que vence em 2007 foi reescalonada para o fim do contrato. Para as dívidas de investimento, os bancos têm até o dia 15 de outubro para operacionalizar o desconto e o alongamento das dívidas que vencem este ano. O prazo foi ampliado para 17 de dezembro, de acordo com decisão desta quinta do CMN. Uma resolução anterior do Banco Central também determinava que o produtor que tivesse pago a dívida de custeio e de investimento antes da decisão do governo de conceder o rebate receberia um desconto no saldo devedor. O CMN definiu nesta quinta que o prazo para concessão do desconto será 17 de dezembro. Outra decisão desta quinta do CMN trata da classificação de risco das operações do crédito rural. Segundo Bittencourt, quando for feita uma operação de crédito rural prorrogado com autorização do CMN, o banco não precisará reclassificar as operações com o pior risco. O artigo 8º da Resolução 2.682 definia que era preciso reclassificar a operação no pior risco, o que segundo ele, era um dos fatores que estavam dificultando a concessão de novos créditos para os produtores rurais.

Tudo o que sabemos sobre:
dívida ruralCMN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.