Pedidos de recuperação judicial crescem 8,3% até novembro

Para técnicos da Serasa, Nova Lei de Falências favorece a evolução das recuperações no acumulado do ano

Amanda Valeri, da Agência Estado,

05 de dezembro de 2007 | 14h46

Os pedidos de recuperação judicial cresceram 8,3% nos primeiros onze meses do ano ante o mesmo período do ano passado, segundo revelou pesquisa da Serasa. De acordo com o levantamento, de janeiro a novembro de 2007 foram requeridas 249 recuperações, contra 230 nos primeiros onze meses do ano passado. As recuperações judiciais deferidas no período também aumentaram. De janeiro a novembro, foram deferidas 181 recuperações, contra 149 no mesmo período de 2006, o que significa uma alta de 21,5%. Já os pedidos de falências registraram queda de 35,4% de janeiro a novembro de 2007 ante o mesmo intervalo do ano passado. Segundo a Serasa, foram requeridas 2.517 falências no acumulado do ano até novembro, contra 3.896 nos primeiros onze meses de 2006. As falências decretadas acompanharam o movimento e registraram queda de 25% no mesmo período - foram decretadas 1.399 falências, contra 1.866 nos onze meses de 2006. De acordo com os técnicos da Serasa, a utilização da Nova Lei de Falências favoreceu a evolução das recuperações no acumulado do ano até novembro, pois favoreceu as empresas em dificuldades financeiras. "Ao invés de pedirem falências, as empresas tiveram a possibilidade de entrarem com processo de recuperação judicial, continuando assim suas atividades", ressaltaram os técnicos. Já a redução das falências deve-se, segundo os técnicos da instituição, ao crescimento da atividade econômica, sustentado pelo aumento do consumo, pelo recuo da taxa de juros e pela inadimplência sob controle.

Tudo o que sabemos sobre:
Recuperação judicialFalências

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.