Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Pela 1ª vez, exportação em um mês supera US$ 15 bi

O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Meziat, avaliou que a redução em R$ 2,2 bilhões no superávit da balança comercial, de janeiro a agosto deste ano, em relação a igual período do ano passado, representa "um alívio da pressão sobre o dólar". De acordo com dados divulgados hoje pelo MDIC, o saldo da balança comercial acumulado de janeiro a agosto de 2007 é de US$ 27,513 bilhões, ante US$ 29,747 bilhões no período de janeiro a agosto de 2006, o que significa uma queda de 7,5%. Ao falar em "alívio da pressão sobre o dólar", Meziat referia-se ao fato de que, com aumento nas importações, a oferta interna de dólar diminui.Ao comentar o resultado da balança comercial registrado em agosto deste ano, Meziat destacou que, pela primeira vez, as exportações brasileiras em um mês superaram a marca de US$ 15 bilhões. Apesar do saldo comercial menor que em agosto de 2006 - de US$ 3,535 bilhões ante US$ 4,554 bilhões registrados em agosto do ano passado -, Meziat destacou que ocorreu no mês passado uma "avalanche de recordes". Além de ter sido recorde o valor das exportações (US$ 15,101 bilhões), a média diária das vendas externas, no mês (US$ 656,6 milhões), também superou as marcas anteriores. As importações, no mês - de US$ 11,566 bilhões e a média diária das compras externas (US$ 502,9 milhões) - também foram recordes.MetaMeziat destacou igualmente o fato de, em oito meses, as exportações já terem batido US$ 100 bilhões, o que ocorreu na última quarta-feira. "Durante anos a fio, essa era uma meta inatingível, e agora, em oito meses, já conseguimos", disse, em referência ao fato de que esse total está sendo alcançado sempre em períodos mais curtos. Meziat disse que os números indicam que a meta de US$ 155 bilhões de exportações para este ano será atingida. O secretário destacou que tanto as exportações acumuladas no ano (US$ 102,434 bilhões) como as acumuladas em 12 meses (US$ 151,862 bilhões) apresentam crescimento superior a 12,5%, que é o porcentual necessário de crescimento para se atingir a meta. As exportações de janeiro a agosto, pela média diária, apresentam um crescimento de 15,2% e, em 12 meses até agosto, de 16,7%.TurbulênciaO secretário de Comércio Exterior do Ministério do MDIC afirmou hoje que é cedo para avaliar um eventual impacto das turbulências internacionais nas exportações brasileiras. "As operações de comércio internacional não são feitas de uma hora para outra", explicou. Segundo o secretário, o acompanhamento das operações de Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC) não indicam mudanças em razão das turbulências. "Pelo contrário, as exportações em agosto vieram acima do previsto", observou.O secretário destacou como positivo o crescimento de 42,7% das importações de bens de capital registrado em agosto, em comparação com agosto de 2006. No acumulado do ano até agosto, as importações de bens de capital aumentaram 27,3%, atingindo R$ 15,66 bilhões. O secretário ressaltou que mais de 70% do total das importações brasileiras no ano estão vinculadas à indústria: bens de capital (20,9%) e matérias-primas e intermediários (50,2%). "Isso permite garantir mais competitividade ao produto brasileiro", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.