bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Pela 2ª vez, operadoras descumprem meta de qualidade de internet móvel

Desempenho ficou 3% abaixo do estipulado e Anatel disse que irá aplicar multa após abrir processo

O Estado de S.Paulo,

17 de maio de 2013 | 18h49

Brasília - Pela segunda vez, as operadoras de telefonia móvel não conseguiram alcançar as metas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em relação ao serviço de conexão à rede de dados. A segunda avaliação de desempenho das empresas mostrou que a taxa de acesso à internet móvel das quatro empresas analisadas (Vivo, Claro, TIM e Oi) ficou em 95%, três pontos porcentuais abaixo da meta da agência (98%).

Em outros indicadores, como o índice de queda de chamadas, queda de conexão da internet pela rede móvel e acesso à rede de voz, as empresas atingiram as metas estipuladas pela agência. Os resultados são referentes ao período de novembro de 2012 a janeiro de 2013.

A primeira avaliação trimestral da Anatel, divulgada em fevereiro, também havia demonstrado dificuldade das operadoras em atingir as metas de conexão à rede de dados. Todas as empresas de telefonia móvel que não cumpriram as metas estipuladas desde setembro serão multadas após a abertura de processos administrativos. A informação é do presidente do órgão regulador, João Rezende.

A avaliação começou a ser feita depois que a Anatel suspendeu as vendas de novas linhas por 11 dias, em julho do ano passado, por causa do desempenho insatisfatório das operadoras. As empresas tiveram que apresentar planos de investimentos na melhoria das redes, do atendimento ao usuário e diminuição de interrupções do serviço. Os investimentos no serviço previstos para o período entre 2012 e 2014 totalizam R$ 30 bilhões.

Banda larga fixa. A agência também divulgou as avaliações de banda larga fixa. A qualidade do serviço residencial foi analisada nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais e superou as metas de velocidade em abril. Mas a agência acredita que os resultados da medição em outras unidades da federação não devem ser tão positivos.

"Estamos falando de três Estados altamente industrializados, onde estão a maior parte dos investimentos das empresas. Vamos aguardar os resultados de Estados onde a infraestrutura é mais crítica", avaliou Rezende.

A Anatel pretende divulgar os primeiros resultados das medições da qualidade da banda larga fixa nas demais unidades da federação e os resultados da banda larga móvel no decorrer do segundo semestre de 2013. "Mais importante que aplicar multas é divulgar um ranking de qualidade para que os usuários possam optar pelas empresas que prestam os melhores serviços", acrescentou Rezende.

Segundo o presidente da Anatel, o órgão também pretende realizar futuramente a medição da velocidade dos serviços corporativos de banda larga. "É evidente que o usuário está cada vez mais crítico e exigente em relação aos serviços oferecidos", concluiu.

(Com informações da Agência Brasil e Agência Estado)

Tudo o que sabemos sobre:
anatelinternetmulta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.