Pela primeira vez na história, Uruguai exportará mais carne do que a Argentina

Pela primeira vez desde 1876 - quando começaram a ser realizados rigorosos registros alfandegários - o Uruguai ultrapassará a Argentina nas exportações de carne. Os dois países rivalizaram durante um século e meio como os produtores mais competitivos de carne bovina e se envaideceram de produzir os bifes mais suculentos do planeta. A Argentina venderá ao exterior neste ano, um total de US$ 700 milhões. O Uruguai ultrapassaria a faixa de US$ 900 milhões.A superioridade uruguaia em 2006 será possível, basicamente, pelas restrições que o governo do presidente argentino Néstor Kirchner impôs aos exportadores de carne locais, com a conseqüente perda de dezenas de mercados no exterior. Os produtores uruguaios aproveitaram a ocasião para redirecionar suas exportações. Do total, 78% estavam concentradas para venda aos países da Nafta. Atualmente, 50% das exportações uruguaias estão sendo enviadas para o Chile e a Rússia, respectivamente o primeiro e terceiro mercado que a Argentina possuía no ano passado.RestriçõesNo primeiro trimestre deste ano, a carne, elemento essencial da mesa dos argentinos, havia disparado de preço, aumentando 27%. O preço estava empurrando a inflação para cima, fato que complicava a popularidade de Kirchner, que está de olho na reeleição presidencial no ano que vem. Desta forma, Kirchner tentou forçar os pecuaristas a reduzir os preços para o mercado interno. Sem conseguir resultados, em março aplicou a medida draconiana de limitar quase que a totalidade das vendas ao exterior. Há um mês, Kirchner flexibilizou as medidas, liberando 75% das exportações. No entanto, os pecuaristas perderam quase um semestre em vendas ao exterior.Além disso, a quebra de contratos com os importadores, especialmente da União Européia, russos e chilenos, indispôs os empresários desses países a retomar a compra de carne argentina no futuro.No ano passado, a Argentina havia recuperado mercados perdidos por causa da febre aftosa que assolou o país entre o ano 2000 e 2002. No total, as exportações de carne bovina em 2005 foram de US$ 1,39 bilhão. Os pecuaristas realizaram dezenas de protestos nos últimos meses, acusando Kirchner de estar arruinando o setor.

Agencia Estado,

17 de agosto de 2006 | 19h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.