Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Pelo 2º ano, Brasil tem pior desempenho nas vendas da Volkswagen

Número de veículos leves vendidos no País recuou 35% no ano passado, uma queda menor do que a de 38% vista em 2015

André Ítalo Rocha, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2017 | 14h30

Pelo segundo ano consecutivo o Brasil aparece como o país que teve a maior queda nas vendas de veículos leves da Volkswagen no mundo. O número de unidades vendidas no mercado brasileiro caiu 35% em 2016, para 218,2 mil, segundo balanço divulgado hoje pela empresa, que destaca os resultados por continente e dos principais países em cada região. Em 2015 o recuo foi de 38%.

A Volkswagen já havia dado explicações a seus investidores sobre o fraco desempenho no Brasil. No balanço global da montadora publicado no fim de outubro, em referência ao terceiro trimestre de 2016, a empresa atribui os resultados negativos a uma combinação de fatores conjunturais. "O aumento do desemprego, a queda real na renda e políticas restritivas de crédito nos levaram aos menores volumes desde 2006".

A empresa tem sido desde 2014 a montadora que mais perde mercado no Brasil. A fatia da marca, que era de 18,6% em 2013, caiu para 14,5% em 2015 e para 11,6% em 2016. Um dos motivos para isso foi o declínio do Gol no gosto do consumidor brasileiro. O carro, que era líder de vendas entre automóveis em 2013, caiu para a quarta posição no ano passado.

Além da baixa demanda por veículos, a montadora também enfrentou em 2016 uma suspensão de sua produção, nos meses de agosto e setembro, em razão da interrupção de fornecimento de peças, o que prejudicou o abastecimento do mercado pela empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilVolkswagen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.