Beto Novaes/Estado de Minas
Beto Novaes/Estado de Minas

Pelo quarto mês consecutivo, BMG lidera ranking de reclamações

Índice de queixas para cada um milhão de clientes ficou em 43,35, número quatro vezes mais alto que o registrado para o segundo colocado, o Itaú

Bernardo Caram, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2016 | 14h53

BRASÍLIA - Pela quarta vez seguida, o Banco BMG liderou o ranking de reclamações contra bancos elaborado pelo Banco Central (BC). Em abril, o índice de queixas para cada um milhão de clientes ficou em 43,35, número quatro vezes mais alto que o registrado para o segundo colocado, o Banco Itaú, com índice de 10,84.

No total, o BMG, que tem 2,5 milhões de clientes, foi alvo de 107 reclamações consideradas procedentes. O Itaú, por sua vez, teve 655 queixas para 60,4 milhões de correntistas.

A lista do BC segue com a Caixa Econômica Federal em terceiro lugar, com índice 8,88, sendo 706 reclamações para 79,5 milhões de clientes. Na quarta posição, ficou o Santander, com 7,20 pontos, resultado de 247 reclamações para 34,3 milhões de usuários. O quinto pior resultado foi do Bradesco, que sofreu 549 queixas para 77,7 milhões de clientes, resultando no índice 7,06.

Em abril, as reclamações mais frequentes foram motivadas por oferta de produtos ou prestação de informação de forma inadequada. Outras irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços foram responsáveis pelo segundo maior volume de queixas. Em terceiro lugar, ficaram os débitos em conta de depósito não autorizado pelo cliente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.