Penalty abre em julho fábrica na Argentina

A brasileira Penalty, fabricante de calçados e roupas esportivas, inaugura em julho uma fábrica de calçados esportivos na província de Buenos Aires. Essa fábrica, a primeira que a empresa terá no país, recebe investimentos de US$ 5,3 milhões. Segundo Alexandre Estefano, diretor da Penalty, o objetivo é produzir 400 mil pares anuais de calçados esportivos até o final de 2010. Em uma segunda etapa, a produção seria de 700 mil pares. O mercado argentino de calçados esportivos é de 25 milhões de pares anuais. "Nosso objetivo é conseguir um grande impacto no mercado local, acelerar nosso crescimento e participação por meio da substituição de importações", disse. Segundo Estefano, a crise internacional atual é uma grande oportunidade para novos investimentos. "O importante da crise é como a gente fica posicionado quando ela acaba", argumentou. Desde 2002, as roupas da Penalty são fabricadas no país, sob licença, por quatro empresas argentinas. A fábrica instalada na província de Buenos Aires será a primeira própria, embora em parceria com um empresário local. Estefano admitiu que o investimento na fábrica, que fica no município de Florencio Varela, possivelmente não teria sido feito se não fossem as barreiras frequentes que o governo argentino aplica aos produtos fabricados no Brasil. Nos últimos anos, perante a saraivada de medidas protecionistas argentinos, diversos empresários brasileiros optaram por instalar-se no país, em vez de correr o risco de verem suas exportações barradas ao sócio do Mercosul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.