Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Perda de grau de investimento virá, diz Castello Branco

A decisão da agência de classificação de risco Moody's de rebaixar a nota de crédito do Brasil para Baa3 já era esperada pelo economista-chefe da Saga Capital, Marcelo Castello Branco. Segundo ele, o anúncio dá "sobrevida" para que o País continue com as políticas de ajuste que estão sendo implementadas. No entanto, acredita que a perda do grau de investimento é "inexorável".

O Estado de S. Paulo

11 de agosto de 2015 | 18h55

Segundo Castello Branco, a relevância da notícia é que o anúncio da Moody's de ter revisado a perspectiva para "estável", de "negativa", dá tempo para que, se houver perda do rating, ele aconteça mais à frente. "Como a perspectiva foi revisada para estável, entre seis e 12 meses pode ter um corte", analisou.

Na visão do economista, a decisão causou piora nos mercados, em um primeiro momento. Na sequência, disse, como a perspectiva foi alterada para "estável", os mercados parecem ter dado mais importância à essa informação. "Deram mais relevância ao fato de o "outlook" ter ficado estável do que para o rebaixamento", disse.

Se a agência tivesse anunciado a perda de investimento do Brasil, Castello Branco disse que o prêmio de risco e o dólar ficariam ainda mais pressionados, tornando ainda mais difícil a promessa do governo de cumprir as metas fiscal e para a inflação. "Neste sentido, dá uma sobrevida. Dá algum alento ao câmbio", estimou.

Tudo o que sabemos sobre:
RatingMoody's

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.