finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Perda, roubo e clonagem do cartão de crédito

Um dos maiores cuidados que se deve ter com o cartão de crédito são as ocorrências de perda, furto, roubo ou clonagem do seu cartão. Nestes casos, o titular deve avisar a administradora assim que perceber o ocorrido. Roberto Sadami, diretor de crédito e cobrança da Credicard S.A., avisa que, quanto mais rápido o usuário ligar para a administradora do cartão, mais eficiente será a suspensão dos débitos. Uma vez suspenso, começa a análise dos gastos. Se ficar provado que os débitos foram indevidos, a empresa assume a responsabilidade por estes valores. Mas, se a empresa não conseguir provas de que os débitos foram indevidos, ela não indeniza o consumidor. Neste caso, ele deve procurar a empresa mais uma vez para negociar. Se não houver resultado, ir aos órgãos de defesa do consumidor e, em último caso, procurar a Justiça pelo ressarcimento. Vale lembrar que ações baseadas em perdas ou danos de até 40 salários mínimos são julgadas no Juizado Especial Cível (JEC). Acima deste valor, na Justiça comum.Para evitar cobranças indevidas no cartão de crédito, nos casos já listados acima, Roberto explica que a administradora possui um programa de computador que registra os hábitos de seus clientes. Registrado comportamento fora do padrão de consumo, a empresa liga para o usuário e confirma a compra. E, nessa hora, muitas vezes, ele descobre não estar com o cartão ou que o mesmo foi clonado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.