Perdigão: HSBC projeta ganho de 25%

O HSBC Investment iniciou na semana passada a cobertura de Perdigão com recomendação de compra para as ações preferenciais da empresa. A avaliação feita pelos analistas Fernando Aoad e Fabio Zagatti aponta que a aplicação nos papéis da companhia oferece uma oportunidade de ganho de 25%.Os analistas projetaram um lucro líquido de R$ 30,2 milhões para o resultado acumulado do ano passado, com uma receita líquida de R$ 1,728 bilhão. Um dos destaques feitos pelos especialistas é que a empresa vem sendo assediada por uma das maiores empresas mundiais do setor de alimentos. Outro fator positivo é a queda nos preços dos insumos da empresa, devido ao aumento esperado da safra brasileira de grãos. Com isso, os preços deverão apresentar redução de 15% em média, levando a um aumento da margem bruta esperada para 2001.Observando a estrutura financeira da Perdigão, Aoad e Zagatti destacaram que, do endividamento bruto total de R$ 1,2 bilhão, R$ 750,8 milhões são denominados em dólares, parcialmente protegidos por R$ 418,8 milhões aplicados em títulos do Banco Central indexados ao câmbio. Isso, somado à parcela de 25% da receita proveniente das exportações, dizem os analistas, minimiza a exposição da empresa às variações do Real.Vaca louca deverá elevar demanda por frangosNa opinião dos analistas, o temor dos consumidores europeus em relação à doença da vaca louca está levando a um aumento do preço da carne de frango no mercado internacional. Segundo eles, é difícil mensurar o impacto da restrição do consumo da carne bovina, mas certamente ele levará a um crescimento da demanda externa pelas aves brasileiras. Eles ressaltam que esse movimento já foi verificado em janeiro, quando as exportações de carne de frango cresceram 7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Além disso, o preço estava 5,5% superior ao registrado em dezembro de 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.