Perdigão registra prejuízo de R$881,8 mi no 2o trimestre

A Perdigão, uma das maioresprodutoras de alimentos do país, registrou prejuízo líquido de881,8 milhões de reais no segundo trimestre do ano, ante lucrode 70,8 milhões de reais em igual período do ano passado,informou a companhia nesta segunda-feira. A empresa disse que o número trimestral foi afetado pelasaquisições realizadas recentemente. "Em maio, a Perdigão assumiu integralmente o ágio de 1,5bilhão de reais (diferença entre o valor contábil e o valor demercado), advindo das aquisições da Eleva, dos negócios demargarina e do controle da Batávia", informou a empresa emcomunicado. "Este reconhecimento proporcionou um efeito líquidonegativo não recorrente, no trimestre, de 984,3 milhões dereais", acrescentou a empresa, que informou ter registrado umlucro líquido ajustado, antes do efeito da amortização do ágio,de 102,5 milhões de reais. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação eamortização) no trimestre foi de 233,2 milhões de reais, 40,3por cento maior que o registrado no segundo trimestre do anopassado. "O incremento das operações da companhia em carnes elácteos, aliado ao desempenho das vendas, garantiu um bomresultado operacional", informou o comunicado. O faturamento total do grupo atingiu 3,25 bilhões de reaisno segundo trimestre, 81 por cento maior que em igual períododo ano passado, efeito de vendas maiores e da consolidação dasaquisições. Segundo a empresa, as exportações cresceram 64 por cento emreceita, para 1,26 bilhão de reais, apesar da atual taxa decâmbio. "O crescimento da demanda internacional por proteína animal(aves e suínos) do Brasil sustentou o desempenho positivo nomercado externo, mesmo diante da contínua apreciação do real emrelação ao dólar e do aumento do preço das principaiscommodities verificado no trimestre", acrescentou a nota. (Reportagem de Marcelo Teixeira)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.