Perdigão tem prejuízo e reduz investimentos

A Perdigão registrou prejuízo de R$ 25,4 milhões no terceiro trimestre, ante lucro de R$ 90 milhões no mesmo período do ano anterior. Já a receita líquida atingiu R$ 3,04 bilhões, um crescimento de 83,3% na mesma comparação. "O impacto cambial nas despesas financeiras, decorrente da desvalorização do real - no valor de R$ 200,9 milhões sem efeito caixa -, fez com que o resultado líquido ficasse negativo", explicou a companhia.A Perdigão informou também que reduziu os investimentos previstos para este ano, de R$ 800 milhões para R$ 600 milhões. De acordo com o Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da companhia, Leopoldo Saboya, essa redução ocorreu de forma gradual ao longo do ano porque o ritmo do mercado já estava aquém das previsões iniciais da empresa."A decisão de cortar o investimento não foi tomada agora", disse. Saboya afirmou que os R$ 200 milhões que deixarão de ser investidos não seriam voltados para nenhuma área específica da companhia, mas para "milhares de pequenos projetos" que seriam executados nas suas unidades.A empresa prevê também uma ligeira queda dos preços e dos volumes de venda nos próximos meses em função da crise global. Segundo Saboya, a forte incerteza que ronda a economia internacional levará a uma "acomodação" dos mercados. Ele afirmou que os preços dos produtos vendidos pela empresa atingiram picos históricos no mercado externo no terceiro trimestre, e que uma queda já era esperada mesmo antes do agravamento da crise.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.