Perez Companc não pode incluir empresa nuclear em venda

A Perez Companc não poderá incluir em seu negócio de venda à Petrobras, as empresas Combustíveis Nucleares Argentinos (Conuar) e Fabricação de Aleações Especiais (FAE). Os estatutos destas duas empresas provedoras do setor nuclear proíbem suas vendas a capitais estrangeiros. Por isso, a participação da Perez Companc de 66,67% da Conuar e de 68% da FAE deverá ser vendida pelo Estado, através da Comissão Nacional de Energia Atômica (CNEA) ou por outro grupo nacional vincula do ao setor energético.Neste sentido, as empresas argentinas que poderiam adquirir estas ações seriam Techint, Impsa (do grupo Pescarmona) e Cartellone. As três são holdings argentinas que participam do setor. O problema é que até o momento, nenhum destes grupos manifestou interesse no negócio, exceto a CNEA que não tem dinheiro para realizar a compra. O assunto somente poderá ser decidido após a conclusão da negociação entre a Petrobras e a Perez Companc, que deve ocorrer no dia 30 de setembro. Se o negócio for fechado dentro do planejado por ambas, Petrobras ficará com 58,6% das ações de Perez Companc.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.