Perillo pede a Lula revisão da emenda à MP do Pis/Cofins

O governador de Goiás, Marcone Perillo, pediu apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para rever a emenda à Medida Provisória do Pis/Cofins que cancela o crédito presumido do produtor rural pessoa física nas vendas para a indústria. Em discurso durante a inauguração a fábrica da Comigo, em Rio Verde, ele disse que a emenda aumenta o custo da cesta básica em 7%. "É uma punhalada no agronegócio", afirmou.O governador de Goiás cobrou do presidente a construção da ferrovia Norte-Sul, considerada fundamental para o escoamento da produção do Estado pelos portos da região Norte-Nordeste, principalmente pelo porto Itaqui no Maranhão. "São portos menos embaraçados, menos burocráticos, que permitem maior competitividade para o escoamento da produção de grãos e de produtos processados", disse.O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, destacou em seu discurso o sucesso da Comigo como exemplo para o cooperativismo. Rodrigues disse que o agronegócio é a locomotiva da economia nacional. Como exemplo ele citou a demanda do setor por aço na forma de vagões ferroviários, navios, trilhos, silos e máquinas agrícolas. O agronegócio, além de uma fonte importante para a siderurgia, também movimenta outros setores, como energia e infra-estrutura.Já o presidente da Comigo, Antonio Chavaglia, aproveitou a oportunidade para solicitar ao presidente Lula a liberação dos R$ 20 milhões aprovados no ano passado pelo BNDES para a construção da fábrica que a Comigo está inaugurando hoje. Até agora a cooperativa investiu R$ 50 milhões de recursos próprios no empreendimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.