Período de fim de ano tem enxurrada de vagas

Números sobre criação de postos divergem. Para SPC, números podem chegar a 300 mil no período

O Estado de S.Paulo

25 de novembro de 2012 | 02h13

Levantamento feito pela Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), dá conta de que este ano 155 mil vagas serão criadas no período do Natal . O número é 5,5% maior do que o registrado no ano passado, quando foram abertas 147 mil postos, segundo a presidente da Asserttem, Jismália Alves. Segundo ela, do total de vagas criadas 75% são para o comércio, que oferece vagas de vendedores, estoquistas, atendentes, analistas de crédito, entre outras. Os salários variam entre R$ 690 e R$ 1.055.

Na indústria, responsável por 25% das contratações, os salários variam entre R$920 e R$ 1.390 para cargos como auxiliar de serviços gerais e operadores de máquinas. A região Sudeste é a que concentra a maior parte das contratações. De acordo com a pesquisa, 51% das vagas abertas são na região. Desse total, 57% das contratações devem ocorrer no Estado de São Paulo.

Apesar de a pesquisa da Asserttem ter ouvido uma grande quantidade de empresas (33 mil) o número total de vagas criados no período de Natal é incerto e pode ser bem maior.

Somente a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), afirma que para suprir o aquecimento nas vendas no final do ano vai contratar mais de 150 mil temporários em todo o País. "Além do crescimento comum nessa época tivemos ainda a inauguração de 34 shoppings ao longo do ano, destaca o diretor de relações institucionais da entidade, Luiz Augusto Silva.

Já um levantamento recente divulgado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), afirma que somente o comércio varejista irá contratar até o final do ano mais de 300 mil temporários.

Dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostram que no ano passado entre outubro e dezembro foram admitidos por contrato temporário 268 mil pessoas.

Em outras datas do ano, como Páscoa e Dia das Mães, também há aquecimento do mercado de temporários, porém, em menor escala. Segundo a Alshop, essas datas costumam gerar contratações equivalentes a 30% da quantidade de vagas geradas no Natal. /L.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.