Perspectiva de crescimento dos EUA piora, diz pesquisa

Estudo aponta crescimento de 2,1% no PIB do país no 2º semestre do ano, ante 2,8% previsto em fevereiro

Reuters,

19 de maio de 2008 | 08h24

O mercado de crédito vai mostrar alguma melhora, mas a perspectiva de crescimento econômico para este ano e 2009 se deteriorou, deixando os analistas divididos sobre se os Estados Unidos já entraram numa recessão, aponta uma pesquisa apresentada nesta segunda-feira, 19.  Veja também: Entenda a crise nos Estados Unidos   Cronologia da crise financeira  A pesquisa da National Association for Business Economics, feita entre 17 de abril e 1 de maio, aponta crescimento de 2,1% no Produto Interno Bruto dos Estados Unidos no segundo semestre do ano, o que representa uma queda ante os 2,8% previstos em fevereiro. Dentre os 52 economistas consultados, 56% acreditam que uma recessão já começou ou irá se desenvolver em 2008, contra um parcela de 45% na pesquisa anterior. "Apesar do mercado de moradias e de crédito perderem gradualmente sua força, a expectativa é de que o crescimento econômico apenas volte lentamente ao seu estado saudável", afirmou Ellen Hughes-Cromwick, economista-chefe na Ford Motor. Segundo o estudo, espera-se que a economia cresça 2,7% em 2009, ligeiramente abaixo dos 2,9% apresentados anteriormente. Os entrevistados reduziram suas estimativas para consumo e investimento em 2008 e 2009 também, mas elevaram os números de exportações. O panorama para o início de construção de moradias ficou praticamente estável. No front inflacionário, a expectativa é de que o índice de preço ao consumidor (CPI) suba 3,1% numa comparação anual no quarto trimestre de 2008, ante 2,5% apontados em fevereiro. A perspectiva é de que ele suba 2,3% em 2009. A expectativa é de que o Federal Reserve mantenha sua taxa de juros em 2% este ano antes de elevá-la para 3,0% no final de 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.