finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Pesquisa aponta queda de 6% no número de demissões nos EUA

As empresas norte-americanas anunciaram um número menor de demissões em agosto, o que sinalizaria uma certa estabilização do mercado de trabalho, segundo levantamento da empresa de recolocações Challenger, Gray & Christmas. O número de demissões anunciadas caiu 6% em agosto, para 79.925, de 85.117 em julho. No ano, o número de demissões anunciadas soma 795.574, 15% a menos do enxugamento anunciado nos primeiros oito meses de 2002. A Challenger elabora suas estatísticas com base em anúncios de jornais ou comunicados públicos feitos pelas companhias. O levantamento, no entanto, mostrou que as companhias seguem sem planos de contratar novos trabalhadores. "A despeito da redução do número de despedidos e do surgimento de sinais positivos no setor manufatureiro, não há uma clara indicação de recuperação do gasto com capital, que respaldaria a visão de que os empregadores começaram a contratar em massa", comentou John Challenger, presidente executivo da Challenger Gray. Na sexta-feira, será divulgado o informe oficial sobre o mercado de trabalho em agosto nos EUA. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

02 de setembro de 2003 | 13h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.