Pesquisa do BC aponta dólar em R$ 3,10 no final de 2004

As instituições financeiras e as empresas nacionais não esperam momentos de volatilidade (oscilação) para o mercado de câmbio. É o que se percebe ao analisar as projeções para o comportamento da taxa de câmbio feita por essas instituições na pesquisa semanal do Banco Central. Para o final de 2004, por exemplo, os analistas e executivos consultados mantiveram pela oitava semana consecutiva a estimativa de que a moeda norte-americana fechará o ano cotado a R$ 3,10.Esse também é o caso da estimativa para 2005, que também foi mantida pela oitava semana consecutiva em R$ 3,25 por dólar. No curto prazo, o cenário não é diferente. Tanto para julho, quanto para agosto, os analistas e executivos esperam que a moeda norte-americana chegue ao final dos períodos cotada a R$ 3,05. Na semana passada, essas projeções estavam em R$ 3,06.Investimento estrangeiroO mercado financeiro continua apostando que o Brasil receberá US$ 10 bilhões em investimentos estrangeiros diretos (IED) em 2004. A projeção de ingresso foi reconfirmada, pela terceira semana consecutiva, no levantamento feito pelo Banco Central.Para 2005, os analistas e executivos ouvidos pelo BC reduziram mais uma vez suas projeções. Até semana passada, a estimativa era de um ingresso de US$ 12,95 bilhões desse tipo de investimento na economia brasileira. Agora, a projeção é de US$ 12,90 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.