Pesquisa do IBGE será a mais completa sobre orçamento familiar

Novo estudo será usado para atualizar os pesos dos itens nos índices de preços, inclusive no IPCA

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

16 de maio de 2008 | 13h44

A nova Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), lançada nesta sexta-feira, 16, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), será a mais completa desse tipo já realizada pelo IBGE. A POF 2008/2009 será utilizada para atualizar os pesos dos itens nos índices de preços, inclusive no IPCA, índice oficial do governo; no apoio à pesquisa do Produto Interno Bruto pelo lado do consumo e renda das famílias, responsável por cerca de 60% do PIB; e será importante também em estudos sobre a pobreza, a saúde e a alimentação, entre outros usos.Além de apurar as despesas das famílias em todo o território nacional, como na última POF, de 2002/2003, vai obter dados sobre a utilização de energia elétrica e serviços e produtos para o desenvolvimento sustentável, como a coleta seletiva de lixo.  O estudo também vai medir o consumo efetivo de alimentos e bebidas por parte de cada integrante das famílias visitadas, em refeições dentro e fora da residência, medir e pesar os indivíduos. A coleta de dados da pesquisa começa na próxima segunda-feira e deve perdurar até maio de 2009. Serão visitadas cerca de 65 mil residências.Serão consideradas não só as despesas e rendas efetivas como também as individuais e será realizada também avaliação subjetiva das condições de vida por parte das famílias. Nas despesas, haverá uma parte de serviços para domicílio em pacotes, que é uma das novidades em relação à POF anterior. A coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Márcia Quintslr, citou como exemplo que "telefone fixo, celular e internet agora vêm em um bloco". Serão pesquisados os tipos de rendimentos individuais. Se eles se originam no trabalho, em aposentadorias ou programas sociais e aplicações financeiras, por exemplo. O tipo de pagamento utilizado, se dinheiro, cheque, cartão ou de outra forma, também será pesquisado. "Vamos poder perceber a intensidade do uso dessa nova moeda", disse Márcia sobre o cartão de crédito. Há uma expectativa por parte de pesquisadores do Ministério da Saúde que a POF constate um aumento da obesidade por parte de pessoas que saíram da pobreza, mas, ainda com baixa renda, consumam produtos de má qualidade. Também será possível obter dados sobre o consumo de bebidas alcoólicas e o perfil dos consumidores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.