Pesquisa Ibope mostra perfil do consumidor da classe C

Os brasileiros de classe C, que respondem por uma fatia de 35% do consumo e 34% da população brasileira, conhecem e aprovam as marcas líderes das principais categorias de consumo, mas não conseguem manter a frequência das compras desses produtos e procuram as marcas de menor preço. Em 1998, apenas 20% da cesta de compras desses consumidores eram de produtos de baixo valor; em 2002 essa participação subiu para 24%, o que é um reflexo da alta do dólar e da queda no rendimento real dessa fatia da população. Ainda assim, a classe C foi a que a mais ampliou a sua participação nas vendas de produtos industrializados, especialmente alimentos, bebidos e higiene e limpeza. As conclusões são de pesquisa que o Ibope acaba de divulgar. A pesquisa revela também que 80% do consumo dessa classe estão fora das grandes redes de supermercados. Prevalece na hora de comprar o comércio de vizinhança. Segundo a pesquisa Latin Panel do Ibope, 91% dos consumidores da classe C procuram produtos em promoção, mas não aprovam aquelas em que têm de levar mais para ganhar o desconto, do tipo compre dois e leve três, porque isso compromete o seu orçamento. Já 88% dos consumidores da classe comparam preço antes de escolher marca, e 82% gostam de experimentar marcas novas, embora 49% decidam as marcas antes de sair às compras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.