seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Pesquisa mostra pessimismo do empresário argentino

Uma pesquisa feita pela firma D´Alessio Irol para o Instituto de Desenvolvimento Empresarial da Argentina (IDEA) indicou que 91% dos empresários consideram que hoje o país está "muito pior" do que estava seis meses atrás. Além disso, as perspectivas empresariais sobre os seis meses futuros também são sombrias. Para 64%, o panorama piorará. Para outros 17%, a situação permanecerá igual à atual, ou sejam ruim. Somente 14% esperam uma melhoria.O diretor-executivo do IDEA, Rubén Puentedura, surpreendeu-se com o resultado da pesquisa, que, segundo ele, "indica um notável pessimismo entre aqueles que tomam decisões". Um dos alvos das críticas empresariais é a desvalorização da moeda nacional, o peso. Segundo 87% dos empresários, a desvalorização teve um impacto financeiro negativo nas empresas.Além disso, a pesquisa indica que a primeira prioridade dos empresários para que a economia se recupere é "um governo no qual se possa acreditar". O acordo com o FMI somente aparece no quinto lugar das prioridades.

Agencia Estado,

12 de junho de 2002 | 18h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.