Pesquisa mostra que indústria investe mais em inovação

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostra que as companhias brasileiras estão ampliando os investimentos em inovação. O estudo "Indicadores de Competitividade Industrial" mostra que, neste ano, 81,2% das indústrias brasileiras pretendem investir em atividades de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Em 2003, o porcentual era de 70,7%.De acordo com a pesquisa, o interesse pelo desenvolvimento tecnológico foi maior entre as micro e pequenas empresas. Dentro desta categoria de indústrias, 74,7% mostraram disposição para investir em P&D, neste ano, enquanto que, em 2003, eram 60,4%. Entre as médias e grandes empresas, a intenção de investir em inovação cresceu de 84,1%, em 2003, para 88,8%, neste ano.O estudo destaca que, apesar do alto porcentual de empresas comprometidas com a inovação, a maioria delas (63,5%) pretende aplicar em desenvolvimento tecnológico apenas 2% do faturamento bruto.O levantamento revela também que 88,1% das indústrias estão investindo na renovação dos bens de capital, um acréscimo de quase 7 pontos porcentuais sobre o índice de 81,2% verificado em 2003.Baixos resultadosApesar dos números positivos, o estudo conclui que os esforços da indústria em inovação apresentam baixos resultados. Os novos produtos, lançados nos últimos anos, representam ainda um porcentual pequeno do faturamento das empresas. Ou seja, pouco mais de um terço das indústrias registrou acréscimo de mais de 10% em seu faturamento como resultado de produtos lançados nos dois últimos anos.Os "Indicadores de Competitividade Industrial" ouviu 743 empresas de todos os portes. As informações foram coletadas por questionários respondidos entre outubro de 2004 e março de 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.