Pesquisas mostram gregos confiantes no governo

A maioria dos gregos confia no governo, apesar de um novo e doloroso acordo de austeridade, mas continua fortemente pessimista em relação ao futuro, mostrou pesquisa publicada neste sábado em dois jornais do país.

GABRIELA MELLO, Agencia Estado

22 de dezembro de 2012 | 13h02

O levantamento - conduzido pela empresa Rass e veiculado pelo diário Typos tis Kyriakis - revelou que 45% dos entrevistados confiam no atual governo de coalizão para lidar com a crise econômica e outros 24% prefeririam que o principal partido da oposição, o Syriza, assumisse o controle. A mesma pesquisa apontou que 63% dos gregos acreditam que o país deve ficar na zona do euro a qualquer custo, enquanto 36% pensam o contrário.

Apesar dos protestos contra os difíceis cortes e reformas do último pacote de austeridade, o ministro de Finanças da Grécia, Yannis Stournaras, ganhou um surpreendente apoio de 48% da população, contra 47% de avaliações negativas.

Mas os gregos continuam em sua maioria pessimistas sobre o futuro, de acordo com outra pesquisa realizada pela empresa Marc para o jornal Ethnos. Mais de 64% dos entrevistados creem que a situação do país vai piorar em 2013. Apenas 20% deles disseram apostar em melhora. Além disso, 57% dos gregos também afirmaram duvidar que as reformas do governo culminarão em crescimento econômico.

Líderes europeus decidiram na semana passada liberar um total de 49,1 bilhões de euros (US$ 64,7 bilhões) do pacote de ajuda financeira até o início do próximo ano em troca de um novo acordo de austeridade em Atenas. As medidas fizeram o governo de coalizão perder uma parcela considerável de apoio no parlamento. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciacrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.