Pessimismo com fluxo e política sustentam dólar

O dólar comercial está operando na máxima de venda do dia, de R$ 1,989, com alta de 0,81%. Além do pessimismo em relação ao fluxo de entrada de recursos no País, o aspecto político está estimulando bancos a comprar dólar. Ordens de compra de moeda aumentaram hoje à tarde por conta do nervosismo causado pelas declarações do líder do PFL e candidato à presidência da Câmara, Inocêncio de Oliveira (PE), de que, se tiver o apoio da bancada de deputados do PT e vier a ser eleito, criará uma Comissão Parlamentar de Inquérito, para investigar todo o processo de privatização. Analistas avaliaram que o racha na base governista é ruim e tende a prejudicar a aprovação de projetos do governo na Câmara. Além disso, a dúvida sobre os processos de privatização pode afugentar o investidor estrangeiro. Com a aposta de eventual novo corte do juro nos Estados Unidos até a próxima reunião do FED, em 20 de março, também há expectativa de que empresas brasileiras adiem captações de recursos lá fora, que estão programadas. Com o desaquecimento acentuado da economia norte-americana, é possível ainda que não ocorra de imediato a migração de investidores estrangeiros para países emergentes, incluindo o Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.