Pessoa física paga juros anuais de 63,4% no crédito bancário

Os juros dos empréstimos bancários livres de direcionamento obrigatório tiveram uma alta de 0,9 ponto porcentual em janeiro último com relação a dezembro do ano passado. Com isso, a taxa passou dos 45% de dezembro de 2004 para 46,8% ao ano. Apesar desta alta, os juros dos empréstimos bancários apresentam uma queda de 0,4 ponto porcentual acumulada em 12 meses até janeiro.Nas operações com pessoas físicas, os juros avançaram 1,9 ponto porcentual no mês passado e subiram dos 61,5% do final do ano passado para 63,4% ao ano. Trata-se de uma taxa extremamente elevada, se considerarmos que a meta de inflação a ser perseguida pelo Banco Central neste ano é de 5,1%. As pessoas jurídicas, por sua vez, experimentaram uma elevação de 1,2 ponto porcentual em janeiro último do custo dos empréstimos bancários. Com isso, a taxa de juros destas operações aumentou dos 31% de dezembro de 2004 para 32,2% ao ano. Em 12 meses até janeiro, os juros dos empréstimos às pessoas jurídica têm uma alta acumulada de 2,1 pontos porcentuais.O chefe do Departamento Econômico (Depec) do BC, Altamir Lopes, disse hoje que a alta de juros dos empréstimos bancários ocorrida em janeiro foi um reflexo direto da sequência de cinco elevações dos juros básicos da economia promovida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) no período de setembro do ano passado até o mês passado.Outro fator a contribuir para o encarecimento do crédito no primeiro mês do ano, segundo o chefe do Depec, foi o aumento sazonal da demanda por empréstimos bancários. "É normal que haja esse aumento da demanda em função da necessidade das famílias de pagar compromissos como o pagamento de tributos e a compra de material escolar no começo do ano", disse.Spread e volume de créditoO spread (diferencial de taxas de captação e aplicação de recursos) dos empréstimos bancários livres de direcionamento teve alta de 1,3 ponto porcentual em janeiro com relação a dezembro do ano passado. Com a variação, o spread passou dos 27,2 pontos porcentuais do último mês de 2004 para 28,5 pontos porcentuais.O estoque das operações de crédito do sistema financeiro teve em janeiro uma elevação de 1,3% em relação a dezembro do ano passado. Com isso o saldo dos empréstimos bancários passou dos R$ 485,005 bilhões do último mês de 2004 para R$ 491,173 bilhões, valor correspondente a 26,4% do Produto Interno Bruto (PIB). No período de doze meses até janeiro, as operações de crédito têm uma expansão acumulada de 19,6%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.