Reprodução
Reprodução

Petição online pede que donos do Mega Filmes HD sejam soltos

Casal preso pela Polícia Federal na manhã de quarta-feira lucrava R$ 70 mil por mês com site de filmes e séries piratas

O ESTADO DE S. PAULO

19 de novembro de 2015 | 11h14

SÃO PAULO - A prisão de um casal responsável por administrar o site de filmes piratas Mega Filmes HD, feita na manhã de quarta-feira pela Polícia Federal na Operação Barba Negra, teve repercussão negativa entre os internautas. Sob a alegação de que 'não é assim que se combate pirataria', foi elaborada uma petição online para pedir a soltura dos donos do site.

"O Cunha tá solto, a Samarco de boas e a PF se preocupando em acabar com a diversão das pessoas?", questionam os autores do abaixo-assinado. De acordo com a Polícia Federal, o Mega Filmes HD recebia, em média, 60 milhões de visitas ao mês, sendo que 85% delas são do Brasil. O grupo também mantinha uma página no Facebook com 4,5 milhões de seguidores e conseguia faturar cerca de R$ 70 mil por mês, obtidos a partir da receita de publicidade exibida no site.

Além de pedir que os administradores do site sejam soltos, a petição sugere como a pirataria deveria ser combatida. "Crie um produto muito bom, uma oferta fácil de comprar, faça um lançamento em multi-línguas mundialmente no mesmo dia, cobre um preço justo e faça funcionar em qualquer dispositivo", diz o texto.

Até às 11:05 desta quinta, a petição já contava com mais de 5,6 mil assinaturas.

Outros casos. Em 2012, o fundador do site Megaupload, Kim 'DotCom', foi detido sob a acuação de crime contra a propriedade intelectual e lavagem de dinheiro. O site, hospedado em Hong Kong, disponibilizava filmes, séries e outros arquivos para download, e seu bloqueio causou revolta no grupo hacker ativista Anonymous. Como protesto, eles derrubaram sites de imprensa e governamentais, inclusive o do FBI.

O Pirate Bay também já teve problemas com a lei. Fundado em 2003, o site vem sendo constantemente perseguido pelas autoridades e chegou a ficar fora do ar durante alguns meses. Em fevereiro deste ano, o Pirate Bay voltou à ativa.

Tudo o que sabemos sobre:
pirataria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.