Petrobras: ações começam a render hoje

As aplicações em ações ON - ordinárias com direito a voto - da Petrobras feitas por optantes começam a render hoje, quando os bancos definirão o valor inicial da cota do fundo. A cota do dia 18 deverá apresentar rendimento em torno de 50%, porque embutirá o benefício do desconto de 20% na aquisição e a variação do papel de R$ 47,03, preço da oferta, para a cotação de hoje. Ontem, a cotação foi de R$ 53,01. O vice-presidente da Associação Nacional dos Bancos de Investimentos (Anbid), Marcelo Giufrida, prevê que ainda este mês sejam feitas fusões de fundos mútuos de privatização da Petrobras. Ele informou que a fusão foi autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na terça-feira a partir de um pleito dos bancos encaminhado pela Anbid. O objetivo é reduzir os custos dos fundos, principalmente os menores. Com isso, as taxas de administração e a rentabilidade também serão afetadas positivamente. Se não se reduzirem, pelo menos não serão aumentadas, e quanto menor a taxa de administração, maior a rentabilidade. Os fundos mútuos de privatização da Petrobras foram formados a partir de julho para atrair compradores de ações da empresa oferecidas à pessoa física pelo governo federal, tendo desempenhado papel importante na estratégia de pulverização das ações promovido pelo governo. Isso porque foi através desses fundos que os trabalhadores que nunca tinham participado do mercado de capitais puderam investir em ações. A partir da autorização dada pela CVM, os fundos vão precisar de tempo para concretizar as fusões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.