Petrobras: acompanhe o rendimento

Muitas pessoas que não tinham hábito ou interesse de aplicar nem mesmo em caderneta de poupança têm agora a oportunidade de estrear na bolsa de valores ao comprar, com o FGTS, cotas de fundos que vão adquirir ações ordinárias nominativas (ON, com direito a voto) da Petrobras. É natural, portanto, que principalmente o trabalhador que ancorou parcela do dinheiro do FGTS nesses fundos de ações da estatal tenha dúvidas em relação ao investimento.Para começar, o capital aplicado será convertido em número de cotas do fundo. O prazo para a aplicação é 7 de agosto. Para chegar ao número de cotas total do fundo, o administrador, no dia 17 de agosto, vai dividir o patrimônio dos optantes pelo valor de venda da ação da Petrobras, sem o desconto de 20%. Depois, vai dividir essas cotas entre os investidores, na proporção do investimento de cada um. No dia 18, o valor da cota terá um acréscimo de 25%, para incluir o desconto de 20% dado ao optante.Para acompanhar o rendimento da carteira, o investidor deverá exigir da instituição administradora um extrato que contenha o número de cotas que possui, o valor unitário dela e o saldo da aplicação, assim que for conhecido o preço de venda das ações da Petrobras, após o leilão institucional, previsto para 8 de agosto. As instituições deverão enviar regularmente (de dois em dois meses) um extrato do investimento, mas o acompanhamento também pode ser feito por meio de publicações em jornais.Caso o optante decida sair da aplicação, o dinheiro voltará para o FGTS. O investidor só poderá sacá-lo nas situações previstas em lei, como demissão sem justa causa. Na venda, serão descontados 10% de Imposto de Renda (IR) sobre o rendimento que exceder a Taxa Referencial (TR) mais juro de 3% ao ano - rendimento normal do Fundo de Garantia. Carteira livre Depois dos seis primeiros meses, os bancos poderão oferecer a quem aplicou em fundo de ações da Petrobras a opção de migrar para outros fundos com carteira diversificada. Porém, quem optar por não esperar por 12 meses perderá metade do desconto de 20% concedido pelo governo no ato da aplicação. Nesse novo fundo, o gestor poderá adquirir não apenas ações da Petrobras, mas também de outras empresas. Nessa modalidade, chamada de carteira livre, até 49% do patrimônio líquido poderá estar alocado em títulos de renda fixa (papéis do governo, commercial papers, CDBs) e 51%, no mínimo, em ações.Para o responsável pelo departamento de Estruturação de Operações da Sul América Investimentos, Armando Bruck, o carteira livre é uma opção menos arriscada. Por permitir a diversificação da carteira de ações, esse fundo oferece risco menor de perdas originadas da volatilidade da bolsa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.