Petrobras adia venda de campos de exploração

A Petrobras adiou o processo de venda de campos de petróleo de sua concessão, que estava marcado para o dia 18 de fevereiro. Segundo nota divulgada pela estatal, a decisão foi tomada depois de mudanças promovidas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) na legislação para cessão de campos, que podem influir no preço mínimo dos campos.A nova licitação será realizada no dia 8 de abril. Neste processo, a Petrobras pretende se desfazer de campos antigos, onde a produtividade já passou pelo pico e está em curva declinante, chamados de campos maduros. Estes campos serão vendidos em pacotes que contém poços produtores e poços inativos ou seja, fechados, mas que podem ser reativados com algum investimento.A mudança promovida pela ANP diz respeito exatamente aos poços inativos. A agência transferiu para a Petrobras a responsabilidade por abandonar alguns destes poços, isto é, desativá-los definitivamente.A decisão foi tomada porque a agência entendeu que o custo para abandonar os poços poderia desestimular os concorrentes, em sua maioria empresas de pequeno porte. Este teria sido um dos motivos para o fracasso da primeira licitação da Petrobras, realizada há dois anos, na qual apenas dois pacotes foram arrematados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.