Petrobras ainda avalia alta do petróleo antes de reajuste

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse hoje que a Petrobras ainda acompanha a evolução do preço do barril do petróleo no exterior, antes de decidir pelo reajuste da gasolina. Segundo ele, não se tem, ainda, segurança de como os preços vão evoluir; há avaliações diferentes sobre as razões desse pico e quanto tempo essa situação vai durar. O ministro disse que, se houver aumento no preço da gasolina, a medida certamente trará impacto na inflação. Palocci explicou que a Petrobras tem uma política de preços segundo a qual ela decide e acompanha a cotação internacional de forma defasada. "Não é uma política de governo, mas da empresa", esclareceu. Ele também falou da demanda por petróleo no mercado internacional, em função do crescimento da economia mundial e de questões geopolíticas. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.