Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Petrobras ainda negocia com venezuelana PDVSA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após inaugurar o cais 4, do Porto de Suape, participou da cerimônia que marca o início das obras da Refinaria Abreu e Lima. Em dezembro de 2005, foi lançada a pedra fundamental desta refinaria. O presidente da Petrobras, Sergio Gabrielli, disse pretender manter a parceria com a venezuelana PDVSA, "mas enquanto avançamos nas negociações, não podemos permitir que a obra não avance".Ele disse que a refinaria é fundamental não só na produção de diesel, mas na linha de desenvolvimento econômico brasileiro, e "auxilia na estruturação da economia e no desenvolvimento do Nordeste". Gabrielli salientou que há 27 anos o Brasil não constrói uma refinaria, e a meta é que ela comece a funcionar em 2010. "Isso é um desafio gigantesco, começar a produzir em 2010, e a Petrobras ainda espera um sócio para o empreendimento."O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse estar feliz pelo início das obras da refinarias e pelo "momento positivo de crescimento e governança". Lula voltou a dizer que "o Brasil está nos trilhos". E disse que uma crise nos Estados Unidos antigamente preocuparia, e até o Fundo Monetário Internacional (FMI) mandaria um emissário para ver como o País se comportaria.

ANGELA LACERDA, Agencia Estado

04 de setembro de 2007 | 12h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.