Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Petrobrás ajuda, Bolsa sobe 1% e migra para o azul no mês

Depois de padecer durante os três últimos pregões, o Ibovespa teve um sopro de vida ontem e subiu 1%, ajudado pela alta firme, de mais de 2%, das ações de Petrobrás. O bom desempenho da estatal reflete o jogo do vencimento de opções sobre ações segunda-feira, que se impôs ao noticiário externo negativo. A agência de classificação de risco Moody''s rebaixou a nota da Irlanda em cinco níveis e o Fundo Monetário Internacional (FMI) fez um alerta sobre o risco de contágio que os problemas irlandeses podem ter sobre outros países da zona do euro. Com essa alta, a Bolsa conseguiu reverter a perda acumulada em dezembro e agora registra valorização de 0,41%, mas na semana o saldo foi negativo (-0,52%).

Cenário: Claudia Violante, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2010 | 00h00

O ressurgimento das preocupações com as dívidas soberanas na Europa enfraqueceu o euro e deu fôlego ao dólar, que também repercutiu na valorização da moeda ante o real. O dólar à vista subiu 0,76%, a R$ 1,7150. Na semana, a divisa avançou 0,11% em relação ao fechamento da última sexta-feira. No ano, porém, o dólar acumula queda de 1,61% frente ao real.

A queda da taxa de desemprego medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para 5,7% em novembro, ante 6,1% em outubro, reforçou a percepção de aquecimento da atividade econômica e jogou a favor de uma elevação da taxa Selic na primeira reunião do Copom de 2011, em janeiro. Assim, após a ata do Copom dúbia divulgada pelo Banco Central na quinta-feira, os juros de curto prazo subiram, mas em meio a um volume de negócios fraco. A taxa do contrato para abril de 2011 avançou a 10,98%, de 10,94%, e a de janeiro 2012 passou para 11,86%, de 11,82%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.