Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Petrobras anuncia mudanças no conselho e na diretoria

Empresa nomeou Maria das Graças Silva Foster, para a diretoria de Gás e Energia, em substituição a Ildo Luís Sauer

Téo Takar e Kelly Lima, da Agência Estado,

21 de setembro de 2007 | 19h06

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira, 21, alterações em seu conselho de administração e na diretoria. A empresa aceitou o pedido de renúncia de Roger Agnelli - que também é presidente da Vale do Rio Doce - ao posto de conselheiro. A Petrobras nomeou Maria das Graças Silva Foster, para a diretoria de Gás e Energia, em substituição a Ildo Luís Sauer. Maria das Graças é graduada em Engenharia Química pela Universidade Federal Fluminense (UFF), com mestrado em Engenharia Nuclear pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ) e com MBA em Economia pela Fundação Getúlio Vargas. Ela ocupava, desde maio de 2006, a presidência da BR Distribuidora. O posto na BR será ocupado agora por José Eduardo de Barros Dutra, que também já foi presidente da estatal entre 2003 e 2005. Dutra é geólogo, formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em 1979. As mudanças que eram esperadas pelo mercado para a diretoria da Petrobras vieram pela metade. Ao confirmar os nomes da nova diretora de Gás e Energia e do presidente da BR Distribuidora, a Petrobras deixa em suspenso as expectativas de mudança nas diretorias das Internacional, de Abastecimento e de Exploração e Produção, conforme vinha sendo cogitado por fontes do setor. A empresa não comenta o assunto e os respectivos diretores dessas três áreas repetem a mesma resposta ao serem indagados sobre o assunto: ficam no cargo até quando a ministra Dilma Rousseff e o presidente Lula assim o quiser. Segundo fontes do setor, a estratégia política adotada pelo governo federal em não efetuar a troca dos outros diretores no momento tem o objetivo de tentar desatrelar parte das nomeações da votação da CPMF ocorrida na Câmara dos Deputados. "Antes de haver uma segunda votação, os outros nomes serão anunciados, que é para não correr o risco de a votação ser barrada", disse uma fonte. Estão sendo cogitados para ocupar uma cadeira na diretoria o ex-presidente da BR, João Augusto Fernandes, do PMDB mineiro; e o ex-gerente de Abastecimento e Refino da estatal, Alan Kardec, hoje assessor da presidência. Eles iriam respectivamente para as áreas Internacional e Abastecimento. Já o nome do atual diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, segundo esta mesma fonte, ainda é uma incógnita. Ligado ao PP, Costa é cotado para a diretoria de Exploração e Produção da estatal, no lugar do petista Guilherme Estrella. "Mas ainda paira uma dúvida e ele pode permanecer exatamente onde está, assim como Estrella e Kardec", disse a fonte.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.