Petrobrás anuncia nova descoberta na Bacia de Sergipe-Alagoas

Companhia comprovou ocorrência de petróleo e gás de boa qualidade em águas ultraprofundas da Bacia, em bloco operado por ela própria  

Agência Estado,

24 de agosto de 2012 | 18h52

SÃO PAULO - A Petrobrás informou na noite desta sexta-feira, 24, que comprovou a ocorrência de petróleo e gás de boa qualidade no bloco BM-SEAL-10, em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas. Esse bloco é parte da concessão SEAL- M-499, operada pela Petrobrás com 100% de participação.

A descoberta ocorreu durante a perfuração do poço 1-BRSA-1088-SES (1-SES-168), informalmente conhecido como Moita Bonita e situado em lâmina d'água de 2.775 metros, informou a Petrobrás em comunicado.

Localizado a 85 km do município de Aracaju, o poço está cerca de 35 quilômetros a sudoeste da acumulação de Barra, onde foi perfurado o poço 1-SES-158, que revelou a primeira descoberta significativa de gás em águas ultraprofundas da Bacia de Sergipe-Alagoas. Ainda nesta Bacia, a Petrobrás anunciou, no dia 22 de agosto, a conclusão da perfuração do poço de extensão de Barra, o 3-SES-165 (Barra 1), também portador de óleo e localizado a cerca de 30 quilômetros do poço Moita Bonita.

A descoberta de Moita Bonita foi constatada por indícios de petróleo identificados durante a perfuração do poço, pela análise dos perfis e por amostras de fluidos recuperadas em testes a cabo, segundo a Petrobrás. A partir da profundidade de 5.070 metros foi verificada uma coluna de hidrocarbonetos de cerca 300 metros, dos quais 52 metros são formados por arenitos porosos portadores de óleo leve, gás e condensado.

A companhia informou que dará continuidade aos estudos da área, incluindo a análise dos dados de rocha e fluido obtidos nesse poço, com objetivo de apresentar o Plano de Avaliação de Descoberta para a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásNova jazidasegipe-alagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.