Sérgio Moraes/Reuters
Sérgio Moraes/Reuters

Petrobrás anuncia novo reajuste para diesel e gasolina nas refinarias a partir de terça-feira

O presidente Jair Bolsonaro disse que terá reunião com a equipe econômica nesta segunda para discutir o preço dos combustíveis

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2021 | 11h17
Atualizado 08 de fevereiro de 2021 | 20h12

RIO - Em linha com a alta do preço do petróleo no mercado internacional, a Petrobrás anunciou nesta segunda-feira, 8, mais um aumento para seus produtos, que vigoram a partir de terça-feira, 9, nas refinarias da empresa. O diesel vai subir R$ 0,13 por litro, para R$ 2,24 por litro; a gasolina passará a custar R$ 2,25 por litro, refletindo aumento médio de R$ 0,17 por litro, e o gás de cozinha terá aumento de médio de R$ 0,14 por kg (equivalente a R$ 1,81 por 13kg).

O petróleo tipo Brent para abril, usado como base pela petroleira, fechou em alta de 2,06%, a US$ 60,56 o barril. Já o tipo WTI teve ganho de 1,97%, a US$ 58,97 o barril. O ativo dá prosseguimento ao otimismo da semana passada, diante de perspectivas de melhora da economia com a reabertura de alguns mercados e estímulos do governo norte-americano. 

"Importante ressaltar que os valores praticados nas refinarias pela Petrobrás são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. Até chegar ao consumidor, são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis", informou a Petrobrás, que está sob pressão diante da necessidade de aumentar seus produtos ao mesmo tempo em que há pressão dos caminhoneiros pela alta do diesel.

Na sexta-feira, 5, o presidente Jair Bolsonaro acenou com a possibilidade de mudar a forma de cobrança do ICMS pelos Estados para amenizar a alta dos combustíveis, que também tem sido motivo de aumento de inflação, levando o mercado a prever uma possível alta na taxa de juros.

Nesta segunda, Bolsonaro disse que terá reunião com a equipe econômica para tratar do assunto. Outra possibilidade em estudo pelo governo seria reduzir o PIS/Cofins sobre os combustíveis. Após a fala do presidente, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caiu para a mínima do dia. 

As ações da Petrobrás seguem na mira dos investidores, em meio ao debate crescente sobre interferência política na estatal, e chegaram a testar alta com a valorização superior a 1% do petróleo no mercado internacional, mas sucumbem à queda, acompanhando as palavras do presidente Jair Bolsonaro. Às 11h52, as ações da empresa tinham queda de 1,11% na B3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.