Petrobrás bate recorde de produção em 2010

Companhia atingiu média diária de 2,583 milhões de barris no Brasil e no exterior e avançou para o 3º lugar na lista das maiores empresas de energia

Nicola Pamplona, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2011 | 00h00

A Petrobrás bateu recorde de produção de petróleo e gás em 2010, ao atingir a média anual de 2,583 milhões de barris de óleo equivalente (somado ao gás) por dia em suas operações no Brasil e no exterior. A produção nacional de petróleo também foi recorde na média anual, chegando a 2,008 milhões de barris por dia.

A companhia informou ainda que avançou uma posição e chegou ao 3.º lugar na lista das maiores empresas de energia do mundo, elaborada anualmente pela consultoria PFC Energy.

A produção anual de petróleo e gás da companhia cresceu 2,3% em relação a 2009. Considerando apenas os campos brasileiros, houve alta de 1,7% na comparação anual. Segundo comunicado oficial, a companhia acredita que a média de 2010 (2,008 milhões de barris por dia) sinaliza uma produção sustentável acima dos 2 milhões de barris por dia. Em dezembro, os campos nacionais de petróleo produziram 2,121 milhões de barris por dia.

O volume também é recorde e representa alta de 4,5% em relação a novembro, resultado da entrada em produção de novos poços nos produtores nas plataformas FPSO Capixaba, no Parque das Baleias, P-48, em Caratinga e P-57, em Jubarte, além do início do teste de longa duração em Guará, no pré-sal da Bacia de Santos. A produção nacional de gás natural atingiu a marca de 58,746 milhões de barris por dia em dezembro, alta de 6,3% com relação ao mês anterior.

Nesse caso, o aumento do suprimento de gás nacional substituiu em parte as importações da Bolívia, que caíram por causa de paradas para manutenção em campos locais. O desempenho das atividades na Bolívia levou a produção de gás da estatal no exterior a uma queda de 2,6% em dezembro, na comparação com o mês anterior, para 15,445 milhões de metros cúbicos por dia.

Somando as atividades no Brasil e no exterior, a Petrobrás produziu uma média de 2,731 milhões de barris de óleo equivalente em dezembro, alta de 4,2% com relação ao mês anterior.

Ranking. A Petrobrás informou que passou do quarto para o terceiro lugar no ranking PFC Energy 50, das maiores empresas de energia do mundo em valor de mercado. A Petrobrás encerrou dezembro de 2010 com US$ 228,9 bilhões, à frente da britânica Shell e da americana Chevron, quarta e quinta colocadas. A ExxonMobil voltou a liderar a lista, com valor de mercado de US$ 368,7 bilhões, ultrapassando a Petrochina, que vale US$ 303,3 bilhões.

Em sua análise, a PFC destaca o crescimento contínuo da Petrobrás no ranking. Segundo o texto, a companhia brasileira passou do 27.º lugar, na primeira edição do ranking em 1999, para a 3.ª colocação em pouco mais de uma década.

O valor de mercado da companhia, que era de US$ 13,5 bilhões naquele ano, cresceu a uma taxa composta de 27% ao ano. A consultoria avaliou ainda que o recuo de 23% no preço das ações da Petrobrás em 2010 foi compensado pela capitalização de US$ 67 bilhões, com a emissão de novas ações encerrada em setembro do ano passado.

A OGX, petroleira do grupo empresarial de Eike Batista, ocupa a 29.ª posição do ranking, com valor de mercado de US$ 38,9 bilhões. No ano passado, a empresa estava na 33.ª posição. A OGX, porém, ainda não produz petróleo, o que deve ocorrer no primeiro semestre deste ano, na Bacia de Campos, segundo o planejamento da companhia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.