Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Petrobrás cai de 30º para 416º colocação na lista de maiores empresas da Forbes

A queda expressiva da posição da companhia é explicada pela revista como decorrente de 'escândalos contábeis e de corrupção'

Antonio Pita, O Estado de S. Paulo

06 Maio 2015 | 15h44

Envolvida em escândalos de corrupção, crise financeira e atrasos nas divulgações contábeis, a Petrobrás caiu da 30ª para 416ª colocação entre as maiores empresas globais na lista anual publicada pela revista americana Forbes. A lista considera a estatal uma das "maiores perdedoras" em 2015 entre as 2.000 empresas analisadas.

A revista classificou a "turbulência" da petroleira como um "conto preventivo" para empresas de mercados emergentes, que nos últimos anos vinham ganhando terreno na lista. Em 2012, a Petrobrás ocupou a 10º colocação entre as empresas, diante da expectativa com a exploração das reservas do pré-sal. No ano seguinte, a companhia já havia caído para a 20ª posição.

A queda expressiva da posição da companhia é explicada pela revista como decorrente de "escândalos contábeis e de corrupção". A revista analisou os dados apresentados pela estatal no seu balanço anual de 2014, publicado no último dia 22. Os ativos da Petrobrás foram avaliados em US$ 298,7 bilhões, uma queda de 7% em relação ao registrado no ano anterior. A companhia foi avaliada em US$ 44,4 bilhões - quase a metade do registrado em 2014, de US$ 86,8 bilhões.

Entre as grandes petroleiras do mundo, a estatal brasileira está posicionada abaixo de suas principais parceiras. A Exxon é a mais bem colocada, na sétima posição, com um valor de mercado de US$ 357 bilhões. A PetroChina vem logo na sequência, com US$ 334 bilhões em valor de mercado. Shell aparece na 13ª posição, com valor de mercado de US$ 195 bilhões.

Já a Chevron, Total, BP e Statoil figuram, respectivamente, nas posições 16ª, 35ª, 41ª e 103º. Empatada com a Statoil aparece a chinesa CNOOC, parceira da Petrobrás na área de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos.

Segundo a Forbes, a maior empresa do mundo é o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC), com US$ 278,8 bilhões em valor de mercado. O banco lidera o ranking pelo terceiro ano consecutivo. O país asiático e os Estados Unidos dividem o top 10 da lista e rivalizam na predominância entre as maiores empresas globais. Os americanos têm 579 empresas e os chineses, 232.

O Brasil tem 24 empresas na lista - em 2014 eram 25. O Banco Itaú Unibanco, na 42ª posição, é a empresa mais bem colocada com US$ 76,6 bilhões em valor de mercado. Em seguida aparece o Bradesco, na 61ª posição e o Banco do Brasil, ocupando a 133ª colocação. Também compõem a lista empresas como Vale, JBS e BRF.

A revista analisa empresas com ações negociadas em bolsa a partir da avaliação de itens como vendas, lucros, ativos e valor de mercado. A publicação analisa os balanços anuais das empresas abertas, referentes a 2014, ou as últimas informações atualizadas de empresas de nacionalidades com ano-fiscal diferentes. A partir da relação das 2.000 maiores empresas em cada critério, a Forbes estabelece uma nota de corte para as companhias e pontos de acordo com seus resultados. Ao todo, foram analisadas 3.400 empresas. 

Mais conteúdo sobre:
economia Petrobrás lista da Forbes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.