finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Petrobras: carro defasado pode impedir meta ambiental

É pouco provável que o Brasil consiga cumprir a meta de reduzir as emissões de gases e particulados de veículos pesados a diesel a partir de 2009, conforme determina a resolução nº 315 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) de 2002. O principal entrave é a defasagem tecnológica dos veículos brasileiros."Querer resolver a questão apenas com o combustível de melhor qualidade é um erro. O mundo não fez assim. É tapar o sol com a peneira. Se o Brasil quiser levar a sério essa questão, a redução das emissões exige motores de última tecnologia e controle rígido por parte dos Estados na manutenção das condições de uso desses equipamentos", afirmou hoje o diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.Segundo o executivo, a companhia vem fazendo sua parte para garantir o cumprimento da meta. Costa contou que o plano estratégico 2008-2012 prevê investimentos de US$ 8,5 bilhões na adaptação das refinarias para a produção de combustíveis com melhor qualidade, dos quais cerca de 50% estão sendo destinados ao diesel. Com essa iniciativa, a empresa passará a produzir o combustível com 50 partes por milhão (ppm) de enxofre. "A Petrobras assumiu o compromisso de oferecer ao mercado o diesel 50 ppm a partir do primeiro dia de janeiro de 2009", afirmou.Apesar do discurso, o executivo ponderou que o cumprimento do compromisso dependerá das condições do mercado. Pela resolução do Conama, a Petrobras não é obrigada a oferecer o combustível aos consumidores. Isso porque a norma estabelece apenas o nível de emissões a ser atendido pelos veículos leves e pesados a partir de 2009, mas não menciona a qualidade dos combustíveis. Segundo Costa, isso é uma atribuição exclusiva da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) - no último dia 16 de outubro, a agência divulgou as especificações técnicas para o diesel 50 ppm.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

27 de novembro de 2007 | 15h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.