Petrobras confirma interesse em comprar a Agip Liquigás

A Petrobras confirmou oficialmente o interesse pela Agip Liquigás, segunda maior distribuidora de gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, do País. Em nota enviada à Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), na noite de ontem, a empresa admitiu que "vem mantendo conversações com Eni S.p.A. (controladora da empresa Agip do Brasil S.A.), à procura de novas oportunidades de negócio nos setores onde ambas empresas atuam".A compra da Agip pela Petrobras é considerada certa no mercado de GLP, que já pensa em quais serão as conseqüências para o setor. Se confirmada, a operação vai criar a única empresa totalmente verticalizada neste segmento, que opera da produção à revenda do gás de cozinha. Atualmente, todas as distribuidoras que operam no País compram o produto da estatal.A avaliação preliminar, segundo fontes do mercado, é que a Petrobras não deverá ser usada pelo governo para comprimir o preço do produto, considerado alto pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Como argumento, os executivos citam o lucro recorde de R$ 17,7 bilhões obtido pela estatal em 2003, com aumento da margem de lucro na venda de combustíveis. "O governo PT também gosta do lucro da Petrobras", aponta uma fonte."Essa compra não pode interferir nas necessidades de investimento que a empresa tem na área de exploração e produção", avalia a analista de petróleo do BES Securities, Mônica Araújo. Segundo ela, a compra da Agip pode ser uma boa estratégia para a Petrobras, pois seria uma forma interessante para a estatal escoar sua produção atual de GLP.Mônica lembra que o interesse da estatal em ampliar sua presença neste segmento é antigo e já foi externado pela direção da companhia em diversas ocasiões. Na nota enviada à Bovespa, a empresa reforça este interesse, mas frisa que não há ainda nenhum compromisso com a Eni para a aquisição dos ativos de GLP da Agip no Brasil.

Agencia Estado,

18 de fevereiro de 2004 | 18h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.