Petrobras constata alta produtividade no poço de Guará

A Petrobras anunciou hoje que concluiu os testes de formação em águas ultraprofundas no poço de Guará, na Bacia de Santos, e constatou uma "altíssima produtividade" dos reservatórios com óleo do pré-sal nesta área. Em fato relevante, a estatal informa que, com os dados obtidos até o momento, pode-se estimar em Guará um volume de óleo recuperável na faixa de 1,1 a 2 bilhões de barris de óleo leve e gás natural, com densidade em torno de 30 graus API (medida internacional de qualidade do petróleo).

VINÍCIUS PINHEIRO, Agencia Estado

08 de setembro de 2009 | 20h51

Segundo a Petrobras, durante o teste foram constatadas vazões da ordem de 7 mil barris por dia limitada a capacidade dos equipamentos do teste. Pelas estimativas da companhia, a produção inicial do poço é de cerca de 50 mil barris de óleo por dia. Com o resultado do teste, a Petrobras informa que área de Guará deverá ser priorizada para o recebimento do sistema de produção para o pré-sal da Bacia de Santos, que se encontra em licitação.

Conforme o fato relevante, o poço 1-SPS-55 (1-BRSA-594) localiza-se em área de avaliação no bloco BM-S-9, em lâmina d''água de 2.141 metros, a cerca de 310 km da costa do Estado de São Paulo e 55 km a sudoeste do poço de Tupi.

O consórcio, formado pela Petrobras (45% - operadora), BG Group (30%) e Repsol (25%), dará continuidade às atividades e investimentos necessários para a avaliação das jazidas descobertas nesta área conforme o plano de avaliação aprovado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). A perfuração de um novo poço nesta área de avaliação está prevista para iniciar até o final deste ano, segundo a estatal.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleopré-salGuaráPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.