Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Petrobras contrata construção da P-57 por US$ 1,195 bi

A Petrobras confirmou hoje assinatura de contrato com a empresa Single Buoy Mooring (SBM) para construção da plataforma P-57, que será instalada no Campo de Jubarte, no mar do Espírito Santo, ao norte da Bacia de Campos. Com capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo e comprimir dois milhões de metros cúbicos de gás por dia, será uma plataforma do tipo FPSO, que além de produzir também armazena petróleo. O prazo de construção será de três anos, e o valor do contrato é de US$ 1,195 bilhão. Esta foi a segunda licitação realizada pela Petrobras para a construção da P-57. A primeira foi cancelada porque a estatal considerou o menor preço oferecido, de US$ 1,6 bilhão, acima de seu orçamento.Segundo a nota divulgada pela companhia, o projeto da P-57 integra as metas de crescimento estabelecidas no Planejamento Estratégico 2020, que prevê chegar a 2015 com uma produção, no País, de 3,455 milhões de barris equivalentes (boe) de petróleo e gás natural por dia. A P-57, no entanto, está atrasada em pelo menos um ano, por conta do cancelamento da primeira licitação.Para acelerar este processo de construção de novas unidades e cumprir o que está previsto em seu plano de investimentos, a companhia tem estudado a possibilidade de clonar outras plataformas já licitadas, o que elimina a necessidade do processo licitatório. Outra perspectiva da empresa é aproveitar a mesma licitação para contratar a segunda colocada ou a terceira colocada. Conteúdo nacionalSegundo a nota da Petrobras à imprensa, o conteúdo nacional mínimo previsto na construção da P-57 é de 65%, excluindo conversão do casco, que será realizada em Cingapura, e a compra de máquinas de grande porte. A construção do maior número de módulos e a integração da plataforma (casco e módulos) será realizada no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis (RJ).A empresa contratada fornecerá, para a conversão, o navio petroleiro Island Accord e usará um modelo básico próprio, adaptado de projetos utilizados em embarcações afretadas. Ao final da construção, a SBM executará por três anos a operação da P-57, como contratada, pelo valor de US$ 63,55 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.