bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Petrobras corrige dado sobre capacidade de unidades

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. A Petrobras corrigiu a capacidade de produção anual das unidades citadas. Segue o texto corrigido:

AE, Agencia Estado

31 de maio de 2013 | 20h17

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira que oficializará a compra da fábrica de fertilizantes Araucária Nitrogenados, da Vale. O contrato será assinado neste sábado, 1, no Rio. Estarão presentes diretores da Petrobras e da Vale Fertilizantes. De acordo com o comunicado, a compra foi feita no valor de R$ 234 milhões e o pagamento será feito com a receita proveniente do arrendamento dos direitos minerários de titularidade da Petrobras à Vale no Sergipe.

Localizada em Araucária (PR), a fábrica é vizinha da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), que lhe fornece matéria-prima. "Com a aquisição da Fafen/Paraná, a empresa reforça a área de negócio em fertilizantes, em alinhamento com o seu Plano de Negócios e Gestão 2013-2017", diz a empresa, na nota.

A unidade tem capacidade de produção anual de 700 mil toneladas de ureia e 475 mil toneladas de amônia, além de produzir o Agente Redutor Líquido Automotivo (Arla 32). Ainda segundo o comunicado, a Fafen/Paraná passa a integrar o portfólio de produção de fertilizantes da Petrobras, que possui em atividade a Fafen/Sergipe com capacidade de produção de 657 mil toneladas/ano de ureia e 456 mil toneladas/ano de amônia e Fafen/Bahia com 474 mil toneladas/ano de ureia e 474 mil toneladas/ano de amônia. No dia 16, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou o negócio, que foi fechado em dezembro de 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobrascontratofertilizantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.