Petrobras: déficit na balança será revertido

O diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, disse hoje que a companhia mantém firme perspectiva de reverter o déficit em sua balança comercial registrado no primeiro trimestre de 2008, com uma diferença negativa de sete milhões de barris por dia, entre as exportações e importações. O volume resultou num déficit financeiro de US$ 775 milhões no primeiro trimestre deste ano, em função principalmente do aumento da importação de diesel para o abastecimento de usinas térmicas no início do ano e ainda por conta do crescimento do mercado interno acima do esperado.Segundo ele, ainda está mantida a meta da companhia de fechar 2008 com uma média de produção de 1,95 milhão de barris por dia. Devem contribuir para o alcance desta meta, segundo ele, o alcance do pico de produção das cinco plataformas de petróleo que entraram em operação no ano passado. Com capacidade para a produção total de 590 mil barris diários, as cinco unidades alcançaram uma média de produção no primeiro trimestre deste ano de 185 mil barris por dia.A demora no alcance do pico ocorreu principalmente porque duas delas, a P-52 e a P-54, tiveram um atraso na instalação dos seus dutos que as ligariam à costa, por conta de um acidente com o barco que faria o lançamento das linhas e teve que ficar por 45 dias parado.RecursosBarbassa afirmou também que a companhia pretende captar mais US$ 5 bilhões este ano, além dos US$ 5 bilhões já captados. A expectativa é de que entre US$ 1 bilhão e US$ 2 bilhões sejam levantados em operações no mercado de capitais internacionais.O restante deve vir de operações bancárias ou de bancos de fomentos. Segundo ele, existem várias alternativas, mas ainda não foi decidido qual o instrumento financeiro que será utilizado pela Petrobras.Em entrevista à imprensa hoje, o executivo lembrou que a companhia tem planos de investir de US$ 54 bilhões a US$ 55 bilhões este ano, o que representa um aumento de 20% em relação ao ano anterior. Barbassa informou que a companhia deve anunciar em setembro seu plano de investimento para o período 2008/2013.Normalmente, o plano é divulgado entre junho e agosto. O atraso neste ano se deve à inclusão dos projetos nas áreas do pré-sal, onde se localizam as descobertas gigantes de Tupi e Júpiter.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.