Petrobras descarta reajuste da gasolina antes do fim do ano

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, descartou hoje um novo aumento de combustíveis enquanto os preços internacionais do petróleo permanecerem nos patamares atuais. Segundo ele, o último reajuste, promovido pela estatal no mês passado, garante "conforto" para a empresa não alterar os preços até o fim do ano."A Petrobras acompanha o movimento dos preços internacionais, mas não trazemos para o Brasil a flutuação diária (de preços) e o nervosismo do mercado internacional. Analisamos o mercado internacional e, uma vez que existe determinado patamar de preços, ajustamos os preços nacionais. O último reajuste nosso nos dá conforto e, se os níveis de preços continuarem como estão, não há necessidade de reajuste", explicou.Segundo ele, a empresa não trabalha com calendário definido de quando poderá alterar os preços dos combustíveis. Gabrielli assinou hoje um protocolo de intenções com o governo de São Paulo para aumentar e flexibilizar a oferta de energia elétrica e gás natural no Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.