Petrobras descobre reserva de petróleo no Recôncavo Baiano

A Petrobras descobriu reservas de petróleo de boa qualidade na Bacia do Recôncavo Baiano. A descoberta foi batizada de Fazenda Palmeira e, segundo a companhia, é equivalente ao Campo de Jandaia, encontrado em dezembro de 2004 na mesma região, e que hoje produz 2,4 mil barris de petróleo por dia. O óleo encontrado nos dois poços é considerado leve, tipo importado pela estatal para produzir derivados de melhor qualidade nas refinarias nacionais. As duas descobertas foram feitas em um bloco exploratório chamado de BT-REC-11, adquirido pela Petrobras na quinta rodada de licitações da Agência Nacional do Petróleo (ANP), em 2003. A aquisição marcou a volta da estatal ao Recôncavo Baiano, depois de mais de uma década com foco quase exclusivo em atividades marítimas. A estratégia de retorno à exploração em terra foi incentivada pelo diretor de exploração e produção da companhia, Guilherme Estrella, que havia assumido o cargo naquele mesmo ano. "As duas descobertas realizadas evidenciam o acerto da decisão de retomada da exploração terrestre, já inserida na visão estratégica 2010 da Petrobras que deve ampliar a participação em áreas terrestres e águas rasas com rentabilidade", afirmou, em nota, a empresa. Críticas Há, no mercado, críticas com relação ao apetite da estatal por campos terrestres, que estaria limitando a participação de pequenas companhias nos leilões da ANP, segundo os opositores. O BT-REC-11 fica no município baiano de Esplanada, a 170 quilômetros ao Norte de Salvador. Segundo a empresa, foram encontrados reservatórios de óleo e gás a 420 metros de profundidade em Fazenda Palmeira. Agora, a Petrobras prepara um plano de avaliação da área para análise da ANP. Nessa etapa, o concessionário solicita à agência um prazo para avaliar o volume das reservas e seu potencial de produção. Com a descoberta de hoje, a bacia do Recôncavo já soma cinco novos campos de petróleo apenas este ano. Dois deles - Lagoa do Paulo Norte e Lagoa do Paulo Sul - foram descobertos pela Petrorecôncavo no bloco BT-REC-10, onde a empresa já opera um campo descoberto no passado pela Petrobrás. A Marítima, por sua vez, encontrou, em um bloco chamado BT-REC-3, reservas que batizou de Uirapuru. Os dois campos descobertos pela estatal no BT-REC-11 completam a lista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.