carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Petrobrás desmente proposta de dividir gestão de refinarias na Bolívia

A Petrobrás está disposta a conversar com o governo do presidente eleito da Bolívia, Evo Morales, mas ainda não tem nenhuma proposta formal de administração em sociedade das suas refinarias instaladas em território boliviano. A estatal desmentiu as informações distribuídas ontem pela agência boliviana de notícias Fides de que estaria disposta a dividir a gestão das refinarias. Segundo a empresa, ainda não há nenhuma conversa sobre o tema.A empresa deverá iniciar o diálogo após a posse do novo presidente boliviano, em 22 de janeiro. Antes disso, poderá haver negociações durante a visita de Morales ao presidente Lula no dia 13, em Brasília. O presidente da estatal, Sergio Gabrielli, reafirmou por meio de sua assessoria que está disposto a conversar e tem interesse em iniciar as conversações, mas até o momento ainda não foi procurado por representantes de Morales.A proposta de dividir a gestão das refinarias brasileiras na Bolívia com os bolivianos chegou a ser apresentada no passado, durante protestos e ocupação das bases da Petrobrás por trabalhadores do país vizinho, mas as negociações não prosperaram. A estatal reafirmou que respeita o governo eleito democraticamente e sua disposição de abrir negociações. A empresa garantiu que as operações transcorrem sem problemas na Bolívia.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2006 | 12h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.