finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Petrobras deve cancelar novamente licitação da P-55

A Petrobras deve cancelar mais uma vez a licitação da plataforma P-55, disse hoje o diretor da área de Serviços da estatal, Renato Duque. Segundo ele, o elevado preço apresentado pelo estaleiro Jurong (único a encaminhar proposta na licitação) é o motivo do novo cancelamento. "Ainda é preciso levar a decisão para a comissão de licitação, mas, pelo que vi do preço, está fora do orçamento", disse, citando que a proposta prevê a construção do casco em US$ 511 milhões.A plataforma P-55, que será instalada no módulo 3 do campo de Roncador, na Bacia de Campos, já teve sua concorrência cancelada em janeiro, quando a licitação apontou que a obra completa custaria US$ 1,6 bilhão. A Petrobras então decidiu dividir os módulos da licitação e lançar um novo edital.Segundo Duque, entretanto, apesar de a primeira previsão de assinatura de contrato para a construção da P-55 ter sido para o início deste ano, ainda há folga no cronograma. Segundo ele, o projeto será mantido, e a licitação, relançada. O topside e outros módulos da unidade serão licitados separadamente a partir de março de 2008.O diretor de Serviços da Petrobras informou ainda que a petroleira está aguardando uma resposta do Tribunal de Contas da União (TCU) para assinar o contrato de construção da plataforma P-56 com o estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis. A obra será contratada sem licitação, já que o projeto representará um clone da plataforma P-51, que também está sendo construída pelo estaleiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.